Computação quântica – Levando a criptografia a um outro patamar.

Publicado por: Em: 04/09/2014

 

A cada dia a computação busca por novas ferramentas que possibilitam agilidade e velocidade cada vez maiores, Gordon Earle Moore (Co-Fundador da Intel) citou em uma lei, que o número de transistores dobraria a cada 22 meses isso implicaria em um dobro da velocidade em cerca de dois anos. Mas mesmo tendo um crescimento considerável, levaríamos ainda muito tempo para resolvermos problemas no quais os computadores convencionais (ditos físicos) não conseguem resolver ou se conseguem demandam muito tempo, um deles é a fatoração de números primos.

É na dificuldade de fatoração de números primos que a criptografia atual é baseada, se pegarmos dois números primos relativamente grandes e multiplicarmos teremos grande dificuldade de os fatorar e foi baseando-se em problemas como esse que engenheiros e matemáticos tentavam exaustivamente procurar soluções para assim criar métodos de segurança cada vez mais eficazes.

Em 1981 em uma conferência do MIT foi apresentado pela primeira vez a ideia de utilizar sistemas quânticos em computadores no qual teriam uma capacidade de processamento superior aos computadores comuns, isto causou grande impacto oque impulsionou muitos pesquisadores se aventurarem por essas águas jamais exploradas.

Para entendermos mais sobre o computador quântico precisamos ter base sobre algumas leis da física quântica, segundo algumas leis tais como Sobreposição quântica, Experiência do Gato de Schrödinger, Entrelaçamento quântico ou “Ação fantasmagórica à distância”, Teletransporte quântico, Espalhamento de Rutherford e Existência de multiverso temos que uma matéria pode estar em dois lugares ao mesmo tempo assim como um corpo na verdade pode ser dois! Sabendo que nosso sistema de algoritmos é binário e baseado em “0” e “1”, pelas leis da física quântica podemos também termos 0 e 1 em um único espaço, isso eleva o poder do processamento em níveis consideravelmente grandes, por exemplo, 43 q-bits (nome dado aos bits que são zero e um ao mesmo tempo) são equivales à 8.796.093.022.208 bits (1 Terabyte). Por isso aprofundar-se em tal assunto é algo tão extraordinário e interessante.

Outra lei da física quântica nos diz que se um espectador observa o fenômeno ele acaba por alterar o resultado final assim se mandássemos uma mensagem criptografada em algarismo quânticos seria possível identificar se alguém visualizou ou não a mensagem comparando a resposta com oque realmente foi enviado. Assim além de acelerarmos e tornar alguns recursos mais viáveis poderemos também incrementar a criptografia a um patamar mais elevado.

Para mais explicações: http://pt.wikipedia.org/wiki/Computação_quântica

http://www.infoescola.com/fisica/computacao-quantica/

Leave a Reply