Usina de Belo Monte

Publicado por: Em: 26/04/2012

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) prevê um crescimento de 4,8% ao ano na demanda de energia elétrica no Brasil ao longo desta década. Em 2020, o consumo total do país deve chegar a 730,1 mil gigawatts-hora (GWh) ante 456,5 mil GWh consumidos em 2010.A previsão já incorpora ganhos de eficiência elétrica que devem resultar em uma redução do consumo de eletricidade de 33,9 mil GWh.

Para converter esse cenário é necessário, além de investimento em P&D diminuindo perdas na geração, transmissão e distribuição, instalar um grande numero de usinas no pais. Mas qual delas tem melhor custo x benefício? Qual tem mais capacidade de geração? Qual tem geração menos sazonal?

Em 1975 começaram os estudos para o aproveitamento hidrelétrico da Bacia do Rio Xingu, mas apenas após diversos outros estudos, em 2009, é iniciado licitação para contratação de empresa encarregada da construção da usina. A usina tem capacidade máxima com reservatório cheio de 11.233 mil MW com potência media de  4.571 MW devido a trabalhar em fio d’água, não acumulando grandes reservas de água e diminuindo o impacto ambiental.

A construção da usina sofreu diversas paradas ao longo de seu projeto e desenvolvimento, muitas vezes por decreto judicial. Houve até campanha de atores da rede Globo em prol da sua paralisação. Nesta semana dia 23 de abril, por exemplo, começou uma greve de operários por aumento de vale alimentação e folgas mas o TRT da 8ª Região decidiu nesta quarta-feira (25) pelo fim da paralisação e retorno imediato dos funcionários para o canteiro da hidrelétrica de Belo Monte.

A maior controvérsia existente para sua paralisação é que a usina será construída  no Rio Xingu e afetará indiretamente as comunidades indígenas Paquiçamba e Arara, de aproximadamente 226 habitantes na região  da Volta Grande. Essas comunidades não terão que ser removidas, mas a diminuição da vazão do rio causará distúrbios ambientais. Belo monte já tomou diversas ações para tentar diminuir os danos causados como diminuição de 2/3 do projeto original, estudo de danos à fauna e flora, realocamento de especies nativas entre outros, mas os danos ainda existem.

mapa

Mapa de desvio do rio Xingu

cacique

Cacique de tribo indígena com petição para paralisação da obra

Vídeo explicativo dos gastos e benefícios da obra em comparação com outras usinas.

Leave a Reply