Quarenta escolas da rede pública estadual deverão ter ensino médio integral a partir de 2012

Publicado por: Em: 07/12/2011

Escola.jpgA nova proposta catarinense para a educação de adolescentes de 15 a 17 anos pode provocar uma pontinha de inveja em quem já concluiu o ensino médio no Estado. No ano que vem, esta fase de estudos vai mudar com a meta de ser atraente e eficiente por estar mais conectada com a realidade. Na grade com nove horas diárias, exercícios práticos em laboratórios, viagens de estudo e aulas que podem ser de violão ou judô. Se a escola dos sonhos sair mesmo do papel, o ensino vai dar um enorme passo.

Oferecer salas de aula com mesas e cadeiras e um quadro será pouco para que tudo funcione. A escola ideal, descrita em detalhes nas 22 páginas do caderno “Novas Perspectivas para o Cotidiano Escolar”, feito pela Secretaria Estadual de Educação, prevê um ambiente totalmente novo. Em vez dos alunos receberem os professores, as turmas vão para as chamadas salas ambientes – uma para cada matéria. Esses espaços deverão ser equipados com um aparato mínimo: ar-condicionado, TV e aparelho de DVD, computador e data-show com tela.

A proposta arquitetônica também determina a instalação de laboratórios de iniciação científica (química, física, matemática e biologia) e de informática, ginásio de esportes, sala multimídia e biblioteca com um acervo amplo. Se o governo do Estado seguir as orientações que ele mesmo escreveu no caderno, a escola vai ter espaço cultural. Na jornada ampliada, o aluno teria aulas de teatro no auditório e dança em um estúdio com espelhos, barras e trave de alongamento.

As primeiras mudanças desse projeto ousado vão exigir um investimento de R$ 130 milhões, segundo o secretário de Educação, Marco Tebaldi. O dinheiro será dividido entre equipamentos, material de ensino e obras.

— Neste primeiro momento, escolhemos as escolas com melhor estrutura. Daremos início às obras no começo do ano que vem —, conta o secretário.

O governo federal também deve repassar verba, mas o valor ainda não foi definido.

Tebaldi acrescenta que o modelo vai ser adotado em cem unidades até 2013. No ano que vem, serão 40. Depois, migram para o sistema as 60 escolas que já oferecem o ensino médio inovador, uma modalidade mantida há dois anos.

Parte do investimento vai beneficiar três colégios de Joinville, única cidade da região Norte escolhida pela secretaria: são as escolas Prefeito Arnaldo Moreira Douat, no bairro Costa e Silva, Governador Celso Ramos, no Bucarein, e Deputado Nagib Zattar, no Jardim Paraíso.

Nessas escolas, os novos alunos, exceto os que frequentam as aulas à noite, só terão esse tipo de modalidade. Por isso, diretores foram orientados pela gerência estadual de Educação (Gered) a esclarecer as dúvidas dos pais e mostrar que as mudanças vão além da estrutura física. O currículo também ganha outro formato ao preparar o jovem para o competitivo mercado de trabalho.

Fonte: ANotícia

Leave a Reply