Aquecedor solar construido e instalado por grupo PET é notícia no jornal

Publicado por: Em: 13/09/2010

Notícia publicada no jornal A Notícia no sábado 11/09/2010.

PET para economizar eletricidade

Alunos da Udesc montam sistema de energia solar para família de Joinville

Os banhos na casa de Rita de Cássia Felisberto Franco, de 33 anos, nunca mais serão os mesmos. A partir deste domingo, a família dela poderá contar com uma forma sustentável de energia: o aquecimento de água com energia solar. A água quente será levada diretamente para o chuveiro da casa gerando uma economia de aproximadamente 30% na conta de luz da família. Rita e o meio ambiente agradecem. Há dois meses, os alunos que fazem parte do Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de engenharia elétrica da Udesc de Joinville visitam a casa de Rita para fazer a instalação do aquecedor.

A primeira parte, feita em 20 de agosto, serviu para alterar as instalações elétricas da casa para poder receber a água quente sem interferir na instalação existente. A última etaá será inaugurada neste domingo. Rita nem acredita que poderá tomar banho com água aquecida pelo sol. “Sempre vi na TV, mas não imaginava que chegaria aqui”, fala sorrindo. A casa dela foi escolhida em uma parceira com o Projeto Resgate, que desenvolve atividades com famílias carentes. Deu tudo certo. O grupo também teve o apoio de duas empresas da cidade que trabalham com sistemas hidráulicos. “A Udesc e as empresas acreditaram na proposta do aquecedor e estamos instalando, pela primeira vez, em um casa”, diz Dênis Silva, um dos integrantes do grupo PET da Udesc.

A moradora do loteamento Estevão de Matos, no Paranaguamirim, acredita que a conta de luz virá baixa no próximo mês. “Somos em seis pessoas na casa: meu marido e quatro filhos (três meninas e um menino). A gente gasta quase R$ 150 no mês e só tem uma pessoa trabalhando. Vai ser uma economia legal”, comemora Rita.

O custo de instalação, segundo Dênis, é muito barato. Em três dias de teste foi possível manter a água a mais de 30ºC. Serão colocados dois registros – um de água fria e outro quente. Por ser uma ideia inteligente, sustentável e em conta, o grupo pretende encontrar pessoas interessadas a aprender construir o aquecedor. “O objetivo é atingir um número maior de pessoas. Na casa da Rita, a proposta é mostrar que ele funciona, é uma solução simples, com baixo custo e eficiente. Queremos que a comunidade acredite na ideia e comece a instalar em suas casas.”

Para ver o arquivo da notícia publicada clique aqui.

Para baixar o folder explicativo clique aqui.

Leave a Reply